Destak

desporto

Leão mais cansado, dragão roda menos | © © Paulo Calado+

Antevisão: Leão mais cansado, dragão roda menos

08 | 02 | 2018   23.09H
Muito se tem dito sobre o calendário dos três grandes. Numa jornada que antecipa o regresso das provas europeias, o Destak foi ver quem está mais ‘carregado’.

Ponto prévio: as estatísticas são apenas um indicador que muitas vezes é contrariado em campo, até porque não há jogos iguais. Ainda assim, o Destak procurou saber qual dos três candidatos ao título está mais cansado. E para isso foi ver quais os dez jogadores de campo mais utilizados por FC Porto, Benfica e Sporting em todas as competições.

Os guarda-redes ficaram de fora por dois motivos: têm um desgaste inferior aos colegas e a prevalência de Rui Patrício (3150 minutos) poderia distorcer os números face à alternância na baliza de Benfica e FC Porto, onde Varela (1972) e José Sá (1620) demoraram a impor-se.

A primeira conclusão é que o Sporting lidera claramente o índice de utilização, o que também resulta de ter mais jogos realizados até ao momento. Cada um dos 10 jogadores mais vezes chamados por Jorge Jesus tem uma média de 2649 minutos nas pernas, mais 167 minutos do que no FC Porto (2482) e mais 569 do que no Benfica – são mais de seis jogos completos.

Uma segunda leitura é que Sérgio Conceição é o treinador que roda menos a equipa. Isto porque os tais 2649 minutos que cada titular no Sporting contabiliza equivalem a 76% dos 3510 minutos (39 jogos) que podiam ter passado em campo. Essa percentagem é ligeiramente superior no FC Porto (79%), que leva 3150 minutos (35 jogos) de competição.

Rui Vitória é, de longe, o técnico que mais poupa (ou a isso foi sendo obrigado...), pois os jogadores mais utilizados só cumpriram 68% dos 3060 minutos (34 jogos) possíveis.

Coates (3150 minutos), Alex Telles (2960) e Pizzi (2511) são os mais utilizados por Sporting, Porto e Benfica.

Comentar Artigo

Enviar a amigo

Nota: os seus dados pessoais servirão apenas para os destinatários o identificarem.